Sustentabilidade

14 Abril 2020

Água Monchique já cumpre o Acordo Circular antes do tempo

A empresa engarrafa a sua água alcalina em garrafas PET com 30% PET reciclado

"Na natureza, nada se cria, nada se perde, tudo se transforma” —  Antoine-Laurent de Lavoisier, o químico francês, século XVIII .


O plástico não é exceção. Muita tinta correu e continua a correr sobre a questão do plástico em terra e nos oceanos. Urge tornar a economia atual numa economia cada vez mais circular e sustentável através de redução do uso de plástico, sempre que possível. Como se pode executar esta redução? Através de reutilização e reciclagem, pois assim deixa de haver necessidade de produzir plástico virgem.


Nesse sentido, as Águas Minerais e de Nascente de Portugal, uma associação das águas engarrafadas portuguesas onde se inclui a Água Monchique, anunciaram compromissos para o setor das águas na conferência "Vive(r) com menos plástico", organizada pelo Ministério do Ambiente a 22 de fevereiro de 2019 ao abrigo do Acordo Circular assinado anteriormente pelas duas entidades. Um dos compromissos do acordo é colaborar com os agentes do setor da reciclagem, de modo a utilizar 25% ou mais de PET reciclado (RPET) nas suas garrafas de água, até 2025. O objetivo é aumentar a utilização de RPET nas novas garrafas de água mineral natural e de nascente e assegurar um fornecimento sustentável de material reciclado de elevada qualidade.


A Sociedade da Água de Monchique já cumpre esse compromisso, tendo todas as suas novas garrafas PET, recentemente lançadas, 30% RPET na sua composição, meta atingida pela empresa quase 5 anos antes do tempo. A ambição da sociedade é chegar aos 100% de plástico reciclado.